Eurocentrismos

Grande parte do acervo dos principais museus do mundo foi obtido como pilhagem de guerra. As riquezas da arte egípcia que se encontram no Museus do Louvre, por exemplo, foram trazidas para a França por Napoleão quando o imperador dos franceses conquistou o Egito. A coleção de arte grega do Museu Britânico de Londres também foi constituída de forma semelhante. Enfim, uma série de museus da Europa ou dos Estados Unidos abriga obras de arte antigas que foram adquiridas nem sempre de forma correta.

PROENÇA, Graça. História da Arte. São Paulo: Editora Ática, 2014. p. 377

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s